100 segundos – Parte 2

Como vimos semana passada no primeiro texto desta nossa série do Ômega, a cada dia que se passa é possível observar as profecias da palavra de Deus se cumprindo. Anteriormente foram mostradas as diversas pestes, guerras e outros acontecimentos que Jesus usou para se referir ao princípio do fim de tudo.

Mas não para por aí, olhando para os problemas que enfrentamos no nosso planeta é possível não somente ver o reflexo do que aconteceu, mas também, a preparação para o que estar por vir.

Muito se fala sobre a vinda do anticristo, sobre o apocalipse, mas será que é possível ver alguma coisa que nos leve a esse futuro tão temido pela maioria das pessoas?

Sobre o fim, a Bíblia nos indica um ponto importante em Apocalipse 13:7:

“E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação.”

Neste trecho fica evidente que no final dos tempos o anticristo terá poder sobre toda a tribo, língua e nação, ou seja, suas ações não atingirão somente uma localidade ou um país, mas terão um alcance global.

E não é o que vivenciamos hoje? Este poder dado ao anticristo não será feito do nada, mas, com toda diligência, será preparado até os dias que estão por vir. Neste sentido, para esse alcance global, o mínimo que é preciso ter entre os países é uma “consciência global” sobre os problemas.

A verdade é que desde à época das grandes navegações no século XV, já é possível ver problemas que antes eram de um só país, passarem a afetar outros, como por exemplo, o intercâmbio de doenças como a Febre Amarela.

Com o fim da Guerra Fria (que dividia o mundo no século XX), e o aumento da globalização (no início do século XXI) é possível observar ainda mais que os problemas saíram de dimensão local para uma dimensão internacional. Narcotráfico na América do Sul, crise com os refugiados ao redor de todo o mundo, problemas econômicos globais, dentre tantos outros exemplos, somado agora a crise de saúde global causada pelo novo coronavírus.

Problemas dessa magnitude já levantam em algumas autoridades mundiais o desejo por um chamado “governo global”. Algo lógico, né?

Problemas globais precisam de respostas conjuntas e coordenadas, por que não essa opção? Hoje em dia, apesar das organizações internacionais, não existe no mundo um governo central. As decisões destas não tem muito poder sobre os países, tendo, em geral, somente poder de caráter sugestivo, ao invés de um caráter vinculativo. Em outras palavras, obedece quem quer.

Alguns podem falar das sanções que os países que não obedecem podem sofrer, mas a verdade é que mesmo assim, alguns ainda tomam decisões contrárias ao restante do mundo, exemplos de Coréia do Norte e Venezuela.

Com um governo global ou supranacional seria diferente. Todos estariam debaixo de uma mesma autoridade, que é justamente o que o anticristo precisa para poder reinar (e perseguir os cristãos) neste mundo.

Consegue visualizar isso? Às vezes pode parecer difícil imaginar países historicamente rivais de um mesmo lado ou obedecendo as mesmas ordens (sim, para mim como bacharel em relações internacionais isso também é uma das perguntas mais intrigantes em minha cabeça sobre esse período que está por vir). Mas a verdade é que, por mais difícil que possa ser esse arranjo, ele já está sendo sugerido por diversas autoridades no mundo inteiro…

A globalização é um problema? Lógico que não!

Problemas globais seriam enfrentados de uma maneira melhor se fosse coordenada? Sim, já tivemos exemplos disso desde o fim da escravidão no mundo até a exemplos atuais por meio da colaboração entre os países.

Mas aliando a nossa fé à inteligência é possível ver que toda essa estrutura de cooperação lá na frente servirá para um objetivo: a manifestação do anticristo neste mundo que conhecemos.

Para quem não é da fé temas assim podem parecer loucura, mas como a própria palavra de Deus nos diz, “a palavra da cruz é loucura para os que se perdem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.” 1 Coríntios 1:18

E é em busca desse poder que na próxima semana daremos continuidade na nossa série, mostrando cada vez mais que… calma seu ansioso (a)! Isso aí só na semana que vem mesmo!

Que Deus te abençoe!

Colaborou: Lucas Poyares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *