Era meia-noite (23 horas no horário local — Salvador). Meu quarto estava escuro e solitário. Meus pensamentos vagavam para longe do ambiente em que eu me encontrava. Minha vontade era levantar e desistir de participar do Clamor do Primeiro Amor.

Meu coração gritava afirmando que não tinha mais jeito, e que meus erros e fraquezas me consumiam. Cheguei a pensar que a última coisa que aconteceria naquela oração seria o renovo do primeiro amor na minha vida.

Porém, o pastor disse: “Lembra-te, pois, de onde caíste…”(Apocalipse‬ ‭2:5‬), e lembrei.

Naquele instante enxerguei que os pés de Jesus não eram mais prioridade na minha vida. Entendi que tantos afazeres e lutas sufocaram o que eu tinha de mais precioso: a paixão pelas almas, a começar pela minha.

Após lembrar onde tinha deixado o primeiro amor, tomei o segundo passo: “arrepende-te e volta à prática das primeiras obras…” (Apocalipse‬ ‭2:5‬). Fiz do lugar de onde eu estava um altar. Pedi para que Ele descesse e imaginei está de joelho aos Seus pés.

Me agarrei ao azeite que tinha preparado, e foi então, que tudo mudou.

No Clamor do Primeiro Amor, que aconteceu na virada de sexta-feira (9) para sábado (10), através da WebRadioSocial, reencontrei o Senhor Jesus, e consequentemente, refiz minha aliança com Ele.

Não fui a única a ser abençoada nesse Clamor glorioso. Tinham pessoas conectadas em vários estados do Brasil, e aqueles que renunciaram quem eram e o que tinham, encontraram o Senhor Jesus, e antes mesmo do fim do Jejum de Daniel, puderam dizer: Ah! Que dia!

“Ao preparar o azeite e as fotos do meu início com Deus, passou um filme de cada momento que enfrentei durante esses 5 anos de obreira e os 3 de Elt. Vi que o que fiz até aqui, em relação às almas, é pouco, e no Clamor tive a oportunidade de ser renovada. Agora posso ganhar ainda mais almas para Jesus. Ah! Que dia!” — Sthefanny Silva

Quem se propôs a participar do Clamor, foi orientado a preparar um azeite com fotos do início de sua caminhada com Deus. No momento da busca, o pastor Robson Lima pediu que nos ungíssemos e nos lembrou que o azeite representa o Espírito Santo em nossa vida e determinou um novo começo para todos.

“A experiência do Clamor do Primeiro Amor foi muito forte. Assim que o óleo foi derramado em minha cabeça, fui ainda mais fortalecida e renovada. Apesar de todo o cansaço do dia, deixei tudo de lado e me entreguei, e o Senhor Jesus me renovou! Mudei completamente. Estou de volta as primeiras obras.” — Larissa Sousa

“Quando Samuel foi ungir o novo rei de Israel, Deus o mostrou que Ele não vê como o homem, pois, aos olhos humanos Davi não tinha condições de ser o escolhido. Quando me ungi, tive a certeza de que Deus não me vê como os homens, Ele enxerga o meu interior, que é a Sua habitação.” — Lívia Nascimento

“No início da busca estava difícil me concentrar, mas cri que o Espírito Santo iria me renovar. Continuei a buscar e disse que mesmo não sentindo nada, queria ter a certeza da força Dele em mim, e aconteceu. Fui renovado e estou forte.” — Vinícius Costa

“No começo do clamor estava com bastante sono, nem conseguia orar direito. Mas mesmo a carne pedindo um descanso, busquei com todas as minhas forças, como se estivesse na frente do meu Deus. Eu não senti nada, mas tenho plena certeza que fui renovada. Deus me deu a confirmação. Vai arrebentar!” — Jaqueline Aragão

“É maravilhoso estar pertinho do nosso Deus. Houve um renovo, e posso dizer que não tem coisa melhor do que está no primeiro amor. Essa busca aumentou a minha sede de ganhar almas!” — Leonardo Lucas

“Foi muito difícil participar desse Clamor, porque tive que lutar contra o sono e o cansaço, mas valeu muito a pena. Quando sacrificamos para Deus, Ele nos dá força, e renova o nosso ânimo. Não tinha nada de fotos que lembrassem o início da minha caminhada na fé, então, para não perder essa oportunidade, ungi um livro que me ajudou muito na minha conversão.” — Gabriele Ferreira

E essa noite terminou de forma gloriosa para aqueles que negaram suas vontades e escolheram os pés de Jesus ao invés dos braços do mundo.

Por: Rayane Araújo

Foto: Viktor Moura

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here