“Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo”. (João 16:33)

Não sei quanto a vocês, mas, 2017 para mim, foi um ano de tsunamis, furacões e de vendavais emocionais.

Não posso dizer que todos foram ruins… não mesmo. Me tiraram do meu conforto para que eu pudesse enxergar a vida por outros ângulos…mas, mesmo assim, chorei até dormir e não consegui dormir de imediato de tanta alegria.

Fazer o quê, né? Sou humana…tenho sonhos, me preocupo, faço planos, mas, para quê mesmo? Se é provado cientificamente, que 90% das nossas preocupações, não dão em nada, e que as melhores coisas da vida, acontecem como uma surpresa boa!

Bom, em 2018, farei planos apenas do que (teoricamente) eu posso controlar. Coisas do tipo, estudar para passar (aprender) com a melhor nota (o estudo eu controlo, a nota não), sair com meus amigos, estar mais presente para minha família, ajudar mais, fazer algo para melhorar uma situação, reclamar menos, cantar mais no chuveiro, orar mais, ler mais a bíblia, meditar mais…isso tudo eu posso controlar.

Não irei permitir esses fenômenos destruidores na minha vida ano que vem. Ao menos, tentarei aplacar a intensidade.

Ficarei mais atenta aos meus aparelhos sismógrafos (também conhecidos como “sinais”) e verificar com mais precisão minha escala Richte (Fé).

Querem um conselho, amigo? Façam o mesmo. E não permitam que ninguém tire a sua paz de espírito.

“Então você aprende que cada um oferece o que tem. E você para de revidar, de se preocupar, de se abalar, de tentar remar contra a correnteza. Percebe que você atrai o que transmite e passa a usar o seu tempo só com o que te faz bem. E ai, fica em paz…”

Por Karine Viana

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here