Esaú, ouvindo as palavras de seu pai, bradou com grande e mui amargo brado, e disse a seu pai: Abençoa-me também a mim, meu pai.

Gênesis 27:34

Desde pequenos, aprendemos que devemos pedir a benção a nossos pais, avós e entes queridos. Isso porque entendemos que quando alguém nos abençoa, somos de fato abençoados. Imagine então, quando esse ato parte de alguém que nos ama?!

O problema em Jacó e em Esaú, não foi à falta deste hábito familiar, já que ambos foram até seu pai Isaque para receber dele a benção. O problema aqui, é que eles fizeram isso de forma errada. Vamos entender:

Jacó via a benção da primogenitura, que seria passada por Isaque, como um bilhete premiado, o qual, estando em suas mãos, traria a ele toda “sorte” de bênçãos, e tudo isso de forma automática…

É comum nos dias atuais, vermos filhos que passam a vida se escorando na benção de seus pais. Há aqueles que se acomodam em uma herança financeira (por menor que ela seja), e outros que se apoiam em uma herança espiritual, ou seja, vivem dependendo da fé de seus pais.

Esaú por sua vez, já tinha ouvido falar tanto desta benção, que o passar dos anos o fez vê-la como algo comum e sem valor, que mesmo antes de Isaque chama-lo para lhe abençoar,  já havia vendido sua primogenitura. A benção pra ele era apenas mais uma palavra pra afagar seu ego inflado, pois se achava o favorito do pai.

Muitos são os filhos que confiam na força do seu braço, acham que não precisam de ninguém e que já sabem andar sozinhos. De tanto ouvirem bons conselhos de seus pais já estão fartos, e querem fazer seu próprio caminho. Ter pais honrados, não passa de uma medalha pendurada em seus peitos de pombo.

O que nem Jacó e nem Esaú sabiam, é que a benção dada por Isaque era apenas um símbolo da benção prometida por Deus, e que para adquiri-la era preciso Respeita-la, Valoriza-la e Deseja-la.

Ele mesmo havia recebido essa promessa, quando acompanhou seu pai Abraão ao monte Moriá, e ali provou sua fé, colocando-se nas mãos de Deus como sacrifício vivo.

A benção de Isaque a seus filhos sem a benção de Deus, não passaria de meras palavras.

Por isso Esaú nunca a recebeu…  E Jacó para possui-la de fato, precisou lutar por toda uma noite e ainda carregar a marcas desta luta por toda sua vida.

Não despreze a benção de seus pais, e nem brinque com as coisas de Deus.

Respeite, Valorize e Deseje a verdadeira benção, que está prometida aos que creem.

Colaborou: Cinthia de Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here