Recentemente foi publicada uma notícia que colocou em xeque o alcance das redes sociais: Algumas influenciadoras digitais divulgaram a participação em grupos destinada a seguir, curtir e comentar perfis, fazendo surgir uma polêmica: vale tudo para alcançar a “popularidade”, as redes refletem a realidade ou é apenas um cenário criado para apresentar algo que desejamos que seja verdade e que realmente não é?

O apelo econômico tem sido um grande determinante para criação de perfis, mas há aquelas que simplesmente “compartilham” sua vida e rotina com os demais. Não há nada demais não é mesmo? O problema é quando a sua exposição compromete não só sua imagem como também suas crenças e valores. Não seria isso uma forma inconsciente de conseguir a aprovação dos demais para o que você faz e fala?

O que você deve se perguntar é qual a sua real intenção em conseguir que mais pessoas te sigam e por que você segue a outras. Suas ações e reações nas redes são tão louváveis que merecem a admiração dos outros ou apenas o que você traja e realiza é o que todo mundo deseja ver e que nem sempre condizem com sua vida, fé e crença?

Se ainda assim você está decidida a conseguir mais seguidores seguem algumas dicas:

  • A verdade é sempre verdade e ela sempre aparece.
  • Que seus valores falem mais alto que sua aparência e realizações.
  • Tenha em mente um público alvo e bem definido.
  • Tenha propriedade sobre o que você posta.
  • Nada forçado é agradável e o que vem fácil vai fácil.
  • Lembre-se que tudo passa, o que hoje é uma realidade pode não existir amanhã.
  • Quem inova se destaca.
  • Conhecimento nunca é demais, mas quando usamos ele para nos mostrar superiores ele se transforma em arrogância.
  • Ter muitos seguidores não te faz melhor que ninguém apenas mais conhecido, ou seja, mais exposto.
  • Quem não é visto não é lembrado só vale na Terra, porque Deus sempre nos vê.
  • Se você tem clara em sua mente a nossa missão nessa terra, que é salvar almas, aproveite sua popularidade para mostrar o seu Senhor para os demais.

“Não atentando nós nas coisas que se veem, mas sim nas que se não veem; porque as que se veem são temporais; enquanto as que se não veem são eternas”. II Co 4:18

Colaborou: Maria Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here