Há quem julgue que pessoas podem se tornar mais maduras quando ganham novas responsabilidades, com mais peso e vão se adequar e evoluir a partir da confiança nelas depositada.

Mas nem sempre é o que acontece…

A maturidade é algo que nem sempre vem com a responsabilidade ( quando falo de responsabilidade, falo de função, encargo, trabalho, all right?).

Na maioria das vezes, ela vem com sofrimento.

Sim, sofrimento!

São as lágrimas, a dor, a decepção, a traição, a enfermidade, as humilhações, perseguições e injustiças que nos fazem crescer e nos fortalecer em Deus. Essas coisas nos ensinam, nos quebrantam, nos moldam como pessoas melhores, mais fortes, resistentes e nos mostram como agir e como não agir com o próximo.

Não, não é para te tornar uma pessoa amargurada, desiludida ou desconfiada, como acontece com muita gente, mas te fazer melhor, sempre, pois um dia você vai olhar para trás e ser grato por tudo o que você passou, pois lá no fundo, te ajudou a ser quem você é agora.

Então, quando essas coisas acontecerem, que tenhamos estrutura espiritual, sabedoria e discernimento para passar por elas mantendo a integridade da nossa fé, do nosso caráter e a nossa comunhão com Deus.

Ele sabe de todas as coisas e se permite lutas, é para que nos tornemos guerreiros e possamos vencer batalhas cada vez maiores até conquistarmos o céu.

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here