O titulo do nosso post, faz menção a uma expressão popular muito conhecida no Brasil: “à moda”.

Basta abrir o cardápio de alguns restaurantes, é lá está ela… Protagonista, na maioria dos casos refere-se ao jeito ou costume que alguém tem de fazer determinada coisa ou prato, como neste exemplo.

 

Diferente dos demais itens no cardápio e diferente dos concorrentes; há até quem pague mais caro pra degustar um prato “à moda” do Chef.

Não podemos dizer que a receita é unânime, afinal muitos preferem o simples, o básico, o famoso arroz com feijão.

A moda também se tornou democrática ao longo dos anos, ganhou força em movimentos de inclusão como o Plus Size, o Minimalismo e o atual Slow fashion o qual já citamos aqui.

Mas ainda existem aquelas que preferem pagar caro pra usar “à moda” do chef, apontando o dedo no cardápio das vitrines apenas por vaidade, sem sequer perguntar a si próprias: eu realmente gosto disso?!

Em um momento importante da nossa sociedade, onde a moda é ser Fit (que significa em forma, e por que não dizer: da nossa forma?!), onde se voltou a levar à marmitinha de casa, eu me pergunto: Por que quando se refere a nossa aparência continuamos a deixar que alguém escolha por nós?

Por que não, amiga leitora, começarmos a montar um guarda-roupas “à moda” da casa, do nosso jeito, “a nossa cara”? Por que não usar algo que nos represente?!  

Minha proposta pra hoje é montarmos um novo cardápio: único, nosso, com o tempero da alma…

Que tal sair de casa hoje “A LA VOCÊ”?  Rsrs

Pense nisso e Bon appétit!

Colaborou: Cinthia Mesquita de Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here